16/8/19

Como encontrar o seu propósito

Acredito que não nascemos para ser algo. Nós nos tornamos algo, dentro da realidade em que vivemos.

5 minutos de insights

Eu sei, esse papo de encontrar o propósito tá manjado. Mas este conteúdo é diferente, eu te garanto.

Todo mundo diz para encontrarmos o nosso propósito, para descobrir ele. Mas será que nascemos com o propósito escrito no nosso DNA? Ainda não sei se encontrei o meu propósito, e isso me da uma dica importante do que está acontecendo: se a gente não sabe se encontrou, quer dizer que a gente não encontrou. 

Eu aprendí isso no Design, se não sabemos se gostamos, provavelmente não gostamos. E você pode levar essa reflexão para a vida. Se você não sabe se gosta de algo, talvez você não goste tanto assim. Mas também, não quer dizer que no futuro você não comece a gostar.As coisas são confusas e complexas né? Então, eu escrevo esse conteúdo para encontrarmos juntos o nosso propósito.

Você sempre escolhe o caminho que te pedem para escolher?

Ou tenta hackear o sistema para fazer o que você sempre quis?A sociedade vai dizer para você arranjar um emprego com estabilidade e seus pais vão dizer para você não arriscar, para ir no garantido. Só que eles falam isso, como se isso ainda existisse.A sociedade vai sugerir por onde você deve começar, e você provavelmente vai aceitar essa sugestão. Vai seguir no piloto automático da vida: estudar, se formar, estagiar, trabalhar, casar, ter filhos e nunca questionar o sistema. E então, se arrepender de não ter arriscado mais e de não ter vivido uma vida com propósito.Não que o sistema seja ruim, muito pelo contrário. Ele é tão bom que muitas pessoas nunca questionaram. Porém, quando você vive no piloto automático, não necessariamente você está fazendo o que gosta e batalhando pelo que você acredita. E essa batalha pelo que você não acredita, esse suor derramado pelo que não é relevante, é uma vida sem propósito.

Mas afinal, como descubro o meu propósito?

Imagina que, quando você nasceu, alguém meteu um carimbo em você escrito: "seu propósito de vida." Talvez foi um "acabar com a fome na África", mas também pode ter sido um "coletar lixo para um mundo mais sustentável". O que você acha disso? Se fosse assim, provavelmente alguém acharia o seu próposito injusto e então montariamos uma Startup para trocar os nossos propósitos.

É aí que começa a confusão: ao mesmo tempo que não nascemos com um propósito único, definido e imutável, a resposta só pode ser encontrada dentro de nós. Ela está sendo escrita em cada letra do nosso DNA.Na minha humilde opinião, nós criamos o nosso propósito "de propósito". Mas claro, dentro de todas as coisas que curtimos e acreditamos na vida.Dentro de todas habilidades que já desenvolvemos mas também dentro de tudo aquilo que sonhamos em realizar. Tudo aquilo que a gente acredita, de verdade.

Mais ou menos assim:

ikigai do proposito
ikigai

Ao meu ver, o propósito são aqueles pixeis cor de rosa alí do meio. Uma intersecção de vários pontos importantes na nossa vida. E para mim, esses pixeis estão sendo desenhados a cada segundo, cada experiência e a cada aprendizado.Por exemplo: O que eu faço bem e o que eu amo fazer, mudam durante a minha vida.E o que o mundo precisa e o que me pagariam para fazer, também são variáveis.

Por tanto, acredito que não existe um propósito divino. O propósito são possibilidades que estão sendo criadas e inventadas por nós a todo instante. Não acho que o propósito seja único, limitado e imutável. Pode ser um e podem ser muitos. Também pode mudar amanhã.

O propósito faz parte das nossas escolhas e da nossa experimentação do mundo. Ele não foi escrito por um "terceiro". Ele está sendo escrito por nós.Como mostram as intersecções, o propósito é a harmonia perfeita entre você (o que você faz bem e oque você ama fazer) e o mundo (o que o mundo precisa e o que pagariam para você fazer).

Eu conheço pouco da vida ainda, mas é muito improvável um Chinês nascer para ser Cowboy e um garoto do Texas nascer para ser Jogador de tênis de mesa.Nós só conseguimos buscar referências e propósitos dentro da nossa realidade.

Acredito que não nascemos para ser algo. Nós nos tornamos algo, dentro da realidade em que vivemos. Nós somos o reflexo de todas as nossas experiências, dos nossos aprendizados e das referências que temos na vida. E isso muda, a cada simples decisão do nosso dia.Se você ainda não encontrou o seu propósito, talvez seja porque ainda não deu tempo de você experimentar todas as coisas para descobrir as suas paixões, talvez você não tenha desenvolvido a habilidade certa para ajudar o mundo, ou quem sabe, você ainda nem tenha descoberto o que o mundo precisa.

Continue buscando o seu propósito. Não como algo que está lá, em algum lugar. Mas sim, como algo que esta sendo criado a todo instante por você. E isso, faz toda a diferença. Porque você já vem se tornando você a muito tempo, e talvez, já tenha habilidades e paixões para contribuir com a sociedade. Continuo a busca pelo meu propósito. Ainda não sei se o encontrei, mas sei que posso ir combinando algumas partes. E um dia, todas essas combinações vão fazer sentido, e então, terei vivído de propósito.

Você pode acessar todos esses insights sobre propósito no conteúdo "Qual o sentido da vida? Encontre o seu propósito."

Web Designer e estudante de criatividade, curte questionar o mundo e analisar o comportamento de nós seres humanos. É fundador do projeto Pagebooks que entrega conteúdos fodas com uma apresentação impecável através do bom design.

VER TODOS OS POSTS
INSIGHTS CRIATIVOS

RECEBA minha falta de juizo no seu email

Wohoo! Fica de olho no e-mail que novos conteúdos serão lançados em breve.
Oops! Something went wrong while submitting the form.
SUAS INFORMAÇÕES ESTÃO SEGURAS